A importância da profissionalização na gestão de condomínios

     Assim como as grandes cidades, os condomínios vêm crescendo rapidamente e passando a exigir cada vez mais uma administração clara e responsável. Na contramão desse crescimento, são os condôminos que demonstram interesse em assumir o compromisso de ser o síndico e acredito que esse cenário pode ser explicado por diversos fatores, como o fato de muitos desempenharem outras funções, a quantidade e complexidade de atribuições ou, ainda, o fator mais preponderante: o desgaste natural que geralmente é causado junto à comunidade em que vivem.

      Com todos esses motivos, o mais comum nos dias de hoje é a contratação de um síndico profissional: gestor capacitado para gerir o condomínio, que geralmente não é morador, raras exceções, e inicialmente pode gerar uma certa desconfiança entre os condôminos por não ter uma vivência diária naquele local. Porém, nada que o impeça de desenvolver um excelente trabalho.

      Ainda que qualquer pessoa possa exercer essa função, o mais natural é vermos profissionais liberais ou aqueles que foram gerentes de condomínio atuando no mercado. Não há regulamentação e nem CNAE específico para exercê-lo, assim, o que vai diferenciar o profissional é o seu constante aprimoramento e, acima de tudo, posicionamento. É preciso ter congruência entre o que se fala e o que se faz.

     Para mim, são indiscutíveis os benefícios que a gestão de um bom síndico profissional pode levar para os condomínios. Estamos falando de profissionais ávidos por conhecimento, com interesse nas mais diversas novidades do mercado, com imparcialidade emocional na tomada de decisões. Um síndico profissional preparado sempre vai estar preocupado com a qualidade e transparência da sua gestão, deixando seus objetivos claros e desenvolvendo um trabalho multidisciplinar incrível. Ele transita nas mais diversas áreas, assume um papel importantíssimo de conciliador, intermedia os conflitos entre as partes, busca o equilíbrio nas suas ações, sabe ouvir e acolher, nunca deixando de lado a devida atenção às leis, à convenção e ao regimento interno vigentes.

     Logo, independente da necessidade do seu condomínio, uma boa gestão é sempre bem-vinda. Mas se for na companhia de um síndico profissional, a caminhada, com certeza, será mais produtiva.

     Fonte:Revista dos Condomínios

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de SOLICITE.

Join SOLICITE