sustentabilidade (4)

Valorize a gestão condominial adotando ações ESG

     Nunca se falou tanto em ESG. Seja como uma nova carreira, oportunidades de negócios e financiamentos sustentáveis, revisão do plano diretor das cidades ou ações que podemos fazer individualmente. Embora o conceito exista há duas décadas, começou a ganhar força na pandemia, a partir das exigências do mercado financeiro quanto ao engajamento das empresas nesse tema.

     Cientistas afirmam que estamos caminhando para uma situação muito complexa do ponto de vista do aumento da temperatura média do planeta e já falam em passar do limite considerado seguro, que é o aumento 1,5 grau celsius da temperatura do planeta, em dez anos.

     Além da urgência climática, especialistas apontam o crescimento de um tipo de consumidor mais atento a essa questão. Os millennials (Geração Y) valorizam a questão do propósito, da diversidade, do meio ambiente, da ética, da transparência - temas que vem na esteira desse conceito de ESG.

     Essa também é uma preocupação da Geração Z. Sustentabilidade e direitos humanos para a diversidade são questões de primeira importância para os nascidos entre 1995 e 2010.

     São exatamente esses dois grupos que demonstram maior intenção de comprar imóveis - e engordar as estatísticas do Censo Demográfico 2022 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que mostra que 27 milhões de pessoas vivem em apartamentos, número que vem crescendo exponencialmente a cada ano.

     Um estudo realizado pela Brain Estratégia mostra que 37% dos jovens da Geração Z têm intenção de comprar um imóvel, ante 30% da Geração Y.

     Diante de tantas informações, os condomínios mais antigos começam a se adequar aos novos tempos, enquanto os empreendimentos mais recentes já são “nativos ESG”.

     Segundo a consultora Rosely Schwartz, autora do livro Revolucionando o Condomínio (Editora Benvirá), como o condomínio deve ser administrado como uma empresa, mesmo que sem a finalidade do lucro, o conceito ESG vem sendo incorporado à gestão condominial.

     “As práticas de desenvolvimento sustentável são um caminho sem volta em todos os níveis da sociedade, tornando-se estratégicas para a administração. Além da redução de custos a médio e longo prazos, implementar um projeto sustentável traz qualidade de vida e promove a valorização patrimonial”, afirma.

     Como implementar um projeto ESG?

     Antes de mais nada, é recomendável que o gestor faça um diagnóstico para verificar qual o nível de sustentabilidade do condomínio.

     No plano AMBIENTAL

     • Uso racional da água

     • Desempenho de energia

     • Descarte correto de lixo

    No plano SOCIAL

     • Dar boas condições de trabalho aos colaboradores

     • Cuidados com a privacidade e proteção de dados

     • Zelar para que exista no condomínio um ambiente de harmonia

     • Respeito mútuo na relação com os prestadores de serviço

    Na GOVERNANÇA

     • As palavras de ordem na gestão devem ser ética e transparência na prestação de contas

      • Conselho consultivo participativo e independente

     • Organização de assembleias produtivas

     • Criar e manter um canal eficiente de comunicação com os moradores

     • Respeito e transparência na relação com as empresas terceirizadas

     • Manutenções preventivas e corretivas, sempre no rigor de normas e leis

     A auditoria externa poderá ser usada como importante instrumento para avaliar a atuação dos gestores na condução da administração do condomínio, dando maior tranquilidade aos condôminos.

     Fonte: Rosely Schwartz - O Condomínio 

Saiba mais…

Reciclar Carrinhos

    A Reciclar Carrinhos, está comprometida em transformar carrinhos de compras condominiais usados em novos, através de um processo completo e sustentável. 

     Aqui abaixo listamos as etapas do nosso serviço de reciclagem:

     1. Orçamento Personalizado: Avaliamos cada caso individualmente para oferecer um orçamento justo e transparente, adaptado às necessidades do condomínio.

     2. Empréstimo durante o Processo: Durante o período da reciclagem, disponibilizamos um carrinho substituto para garantir a continuidade do serviço no condomínio, sem interrupções.

     3. Retirada sem Custos Adicionais: Nosso serviço inclui a retirada do carrinho do condomínio sem custos extras, tornando o processo conveniente para nossos clientes.

     4. Desmontagem e Limpeza Completa: Realizamos uma desmontagem completa, seguida de uma minuciosa limpeza de tintas e resíduos, além do alinhamento do cesto e chassi, e reforço das soldagens com solda ponto e MIG.

     5. Processo de Pintura Automotiva: Aplicamos um processo de pintura automotiva de alta qualidade, com aplicação de película protetora, garantindo um acabamento durável e esteticamente atraente.

     6. Substituição de Acessórios Danificados: Todos os acessórios danificados, como rodas, rolamentos e borrachas de proteção, são substituídos por novos, assegurando a funcionalidade e segurança do carrinho reciclado.

     7. Entrega do Carrinho Renovado: Após todas as etapas de reciclagem, entregamos o carrinho renovado no condomínio, pronto para ser utilizado pelos moradores.

     Na Reciclar Carrinhos, não apenas reciclamos, mas também revitalizamos e prolongamos a vida útil dos carrinhos de compras, promovendo a sustentabilidade e a eficiência no seu condomínio. 

     Junte-se a nós nesse compromisso ambiental!

Saiba mais…

Como planejar um condomínio sustentável?

     Há diversas medidas que podem deixar seu condomínio mais verde. Convencer, porém, a vizinhança a adotar tais ideias dá trabalho, assim como efetivá-las.

     Confira um passo-a-passo que pode ajudar você a fazer tudo nos conformes e, aí sim, ter um condomínio mais sustentável.

     1. Sensibilize os moradores

     Afixe bilhetes e recortes de jornais sobre as vantagens de adotar algumas medidas sustentáveis no quadro de avisos ou no elevador. Converse com os moradores influentes e forme um grupo que encabece a ideia.

     2. Faça uma primeira reunião de condomínio

     Será um bate-papo sobre como transformar o prédio em um edifício sustentável, com explicação das vantagens, inclusive econômicas. A implementação do projeto deve ser discutida em outra reunião, marcada para 15 ou 30 dias depois. Nesse intervalo de tempo, continue divulgando informações sobre sustentabilidade para não deixar a iniciativa perder a força.

     3. Na segunda reunião, estabeleça prioridades

     Com base nas necessidades e nos recursos financeiros disponíveis, deve-se hierarquizar o que é mais importante e elaborar um cronograma de execução. Tente começar por obras mais simples, como gramar a calçada, ou por medidas que tragam a redução de custos, como a instalação de torneiras temporizadas nas áreas comuns do prédio.

     4. Acompanhe a execução das obras e mantenha os condôminos informados

     Divulgar os impactos causados, por exemplo, na redução de despesas, é importante porque as pessoas são sensíveis aos resultados e, quando eles surgem, o projeto ganha ainda mais força.

     DEZ MEDIDAS PARA UM CONDOMÍNIO MAIS VERDE

  1. Implante o processo de coleta de lixo seletiva
  2. Construa cisternas para a captação e o aproveitamento da água de chuva
  3. Ajardine a calçada e os terraços para aumentar a área permeável
  4. Instale placas de energia solar para aquecer a água do chuveiro
  5. Troque as torneiras por modelos com temporizador, que gastam menos água
  6. Varra calçada e pátio no lugar de lavá-los
  7. Troque a churrasqueira por uma à base de gás natural, que não libera fuligem
  8. Instale medidores individuais de gás e água para incentivar a redução do consumo
  9. Coloque luzes com sensores de presença nas áreas comuns
  10. Crie pomar e herbário.

     Fonte: Viva o Condomínio

 

 

Saiba mais…

     Segunda-feira (1º) teve início o serviço de busca ativa do Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU), de Porto Alegre. Nesta ação, servidores do departamento visitarão os condomínios da capital e seus responsáveis para oferecer o cadastramento para uma coleta seletiva diferenciada, com a entrada dos garis nos locais para fazer o recolhimento, evitando assim a necessidade de colocar os resíduos recicláveis no passeio público para a coleta.

     O serviço compreende também em informar os moradores de condomínios sobre a correta separação dos resíduos orgânicos e recicláveis, dando uma destinação ambientalmente correta aos mesmos, além de orientação quanto a possibilidade de autuação e multa quando houver a mistura dos resíduos.

     Com a entrada dos coletores do DMLU nos condomínios, o objetivo é aumentar a quantidade de resíduo seletivo enviado para as 16 Unidades de Triagem de Porto Alegre, aumentando dessa forma a renda dos cerca de 600 trabalhadores que dependem do serviço de coleta seletiva.

     “Esta é mais uma ação para tentarmos combater a coleta clandestina de resíduos recicláveis, oportunizando que os geradores não sejam obrigados a colocar estes materiais no passeio público”, destaca o diretor-geral do DMLU, René Machado de Souza.

     Vantagens

     Além dos benefícios sociais, a entrega dos resíduos recicláveis à coleta seletiva traz vantagens ambientais e econômicas. Diariamente, o DMLU recolhe nas residências cerca de 1.126 toneladas de resíduos. Desse total, 51 toneladas são de recicláveis recolhidos pela coleta seletiva.

     As quase 1.100 toneladas restantes são de resíduos orgânicos e rejeito da coleta domiciliar. Soma-se aos orgânicos e rejeito os resíduos públicos e as cargas recebidas na Estação de Transbordo, em que se chega a um total de 1.640 toneladas/dia de material enviado para o aterro sanitário.

    Estima-se que 252 toneladas/dia com potencial reciclável são descartadas indevidamente junto com os orgânicos e rejeito e, com isso, acabam sendo enviadas para o aterro sanitário de Minas do Leão.

    O custo total para enviar esses resíduos com potencial de reciclagem para o aterro é de aproximadamente R$ 736 mil por mês, o que equivale a 8,8 milhões por ano.

    Fonte: O Condomínio

    Para saber mais acesse o link abaixo e se inscreva no nosso canal no youtube:

    https://www.youtube.com/watch?v=2F70TtTY8eQ

Condominial News

Saiba mais…